quarta-feira, 30 de novembro de 2011

video

sábado, 26 de novembro de 2011

Lixo Economico

Eles procuram a quem culpar...sempre procuram a quem culpar(Até a segunda ordem,procuram a quem culpar)
Eles...os porcos,quem mais poderia ser?
Encontram deuses,ideologias,modos de vida, vínculos...dinheiro.
Todos sentados em suas podres cadeiras,banhadas por uma hipocrisia descontrolada.
Comendo do bom e do melhor enquanto lá fora os cegos choram sem saber porque.
Choram sem saber a quem culpar,e fazemos eles terem que se desculpar.
Os chamamos de deficientes,de inválidos.
Mas os deficientes somos nós.
Já tão cegos com nossa própria ganancia,com nossas próprias desculpas que já nem somos mais capazes de enxergar a poça de lama em que nos prendemos.
Os deficientes somos nós,desprovidos de visão,desprovidos de humanidade,cegos presos dentro de uma escuridão colorida,pluriforme.
Presos dentro de uma cegueira ilusória,quase hipnótica.
Nos afundando até o pescoço por entre um profundo mar de ignorância que parece ser capaz de nos engolir por completo,por inteiro.
Nós fazemos parte do Lixo Econômico,daqueles que servem e não sabem o porque,deitados em nossas camas macias,escondendo-as com o edredom, escondendo-as para não ter que encara-las.
(Para seguir mais um dia servindo)
Lixo econômico e iludido,um saco de bosta diga-se de passagem,comendo os restos para se manter de pé,porque a porra do saco vazio não para em pé...
Sacos de estrume fedorentos...
Cegos de alma...
Maldito Lixo Econômico.